//Idaron padroniza procedimentos no Serviço de Inspeção Estadual – SIE

Idaron padroniza procedimentos no Serviço de Inspeção Estadual – SIE

Imprimir
O Governo do Estado, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), tem evoluído nas ações de padronização dos processos de inspeções realizados pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE). O objetivo é garantir ao cidadão um alimento seguro quanto às questões sanitárias.

A certificação sanitária desses alimentos é um diferencial que possibilita melhores condições e vantagens para a comercialização e para a economia, garantindo também a saúde do consumidor. O último treinamento, com essa finalidade, aconteceu semana passada, de 22 a 26 de novembro, em Cacoal, onde 30 profissionais, entre médicos veterinários emergenciais e técnicos agropecuários receberam treinamento, através da Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa), para aprimoramento das ações, com foco nas legislações que regulam a atividade.

O treinamento foi ministrado pelos Coordenadores de Inspeção de POA (Produtos de Origem Animal), Pedro Cesar Savi Filho e Rodrigo Izuro Fujihara. Segundo Cristiane Teixeira, gerente da Gipoa, a expectativa é que, independente da localidade, o padrão das ações de inspeção sigam o mesmo rito e, em casos semelhantes, resultem na mesma tomada de decisão.

A atividade contou, ainda, com atividades práticas realizadas em um frigorífico de abate de bovinos, uma unidade de beneficiamento de leite e derivados e uma unidade de beneficiamento de ovos e derivados, onde foram abordados aspectos inerentes à vistoria e fiscalização dos planos de autocontrole industriais.

GIPOA

A Gipoa é a gerência da Idaron responsável pelo registro e inspeção dos estabelecimentos que produzem matéria prima, manipulam, beneficiam, transformam, industrializam, preparam, acondicionam e embalam produtos de origem animal (carne, leite, pescado, ovos e mel) e que fazem a comercialização dentro do estado de Rondônia.

ATUAÇÃO

Atualmente 46 estabelecimentos estão registrados na Gipoa:

12 estabelecimentos com inspeção permanente, sendo oito abatedouros frigorífico de bovinos, dois abatedouros frigoríficos de suínos e dois abatedouros frigoríficos de aves.

34 estabelecimentos com inspeção periódica, são sete unidades de beneficiamento de carnes e produtos cárneos, duas unidades de beneficiamento de pescado e produtos de pescado, três unidades de beneficiamento de ovos e derivados, 19 unidades de beneficiamento de leite e três unidades de produtos de abelha.

De janeiro a outubro deste ano o volume de produtos que passaram pelo processo de inspeção foi de 14,3 mil toneladas de carne bovina, 9 toneladas de carne suína, 29 toneladas de carne de aves, 277 toneladas de carne de peixe, 379 toneladas de embutido de suínos, 2,7 mil toneladas de embutidos de bovinos, 80 quilos de mel, 5,9 milhões de dúzias de ovos, 274 mil litros de leite pasteurizado, 21 toneladas de manteiga, 511 mil litros de iogurte, 199 mil toneladas de queijo e 200 quilos de requeijão.