Notícias

O Estado de Rondônia é declarado como área livre de peste suína clássica

31 maio 2016 - 12:43 Exibir em Modo de Impressão



A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) declarou na última semana Rondônia como área livre de peste suína clássica (PSC). O comunicado ocorreu durante a 84ª Sessão-Geral, em Paris. Até essa Sessão-Geral apenas dois estados brasileiros eram áreas livres de PSC.

Além de Rondônia, Distrito Federal e os estados do Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins foram declarados como área livre de PSC nessa sessão da OIE. Os municípios amazonenses de Guajará e Boca do Acre e partes dos municípios de Canutama e Lábrea também foram declarados como áreas livres.

O coordenador do Programa Estadual de Sanidade Suídea, Ney Carlos Dias de Azevedo, explica que para a decisão alguns quesitos foram considerados, como a estrutura da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), com presença em todos os municípios, quadro efetivo de servidores capacitados, além do trabalho de vigilância e prevenção para enfermidades de notificação oficial.

O coordenador também fala que essa decisão pode contribuir para a suinocultura no Estado. “Rondônia tem potencial para aumentar a produção de suínos. Nós temos grãos em abundância para a alimentação dos animais, sanidade e mercado consumidor interno e externo”.

Segundo o diretor Executivo da Idaron, Avenilson Trindade, esta certificação significa muito para Rondônia, uma vez que demonstra a qualidade e solidez do trabalho voltado à proteção suídea executado pela Agência e a possibilidade de novos mercados para a suinocultura e o agronegócio rondoniense.

A peste suína clássica é uma doença causada por um vírus altamente contagioso e tem notificação obrigatória ao serviço oficial de Defesa Sanitária. Os suínos contaminados podem apresentar febre alta, dificuldade de locomoção, diarreia, entre outros sintomas. A enfermidade pode levar à morte.

Rondônia nunca registrou um caso de PSC. Os últimos casos registrados no Brasil aconteceram no Amapá, Pará e Rio Grande do Norte, em 2009.


Texto: Amabile Casarin
Foto: Dhiony Costa e Silva
Fonte: Idaron



Voltar